Para abrir as Postagens é só clicar. nos Temas

terça-feira, agosto 26, 2014

PROJETO DE PESQUISA

FACULDADE TEOLÓGICA BÍBLICA DE ENSINO EVANGÉLICO (Capa)

SEU NOME




















TÍTULO/TEMA DA SUA PESQUISA





























SÃO BERNARDO DO CAMPO
2013


FACULDADE TEOLÓGICA BÍBLICA DE ENSINO EVANGÉLICO (Folha de Rosto)
SEU NOME










TÍTULO/TEMA DA SUA PESQUISA











Projeto de Pesquisa apresentado à Faculdade Teológica Bíblica de Ensino Evangélico. Como requisito parcial para obtenção do título de Bacharel em Teologia.
                                      Apresentado ao Prof°. Ms. Pr.

















SÃO BERNARDO DO CAMPO
2013

PROJETO DE PESQUISA
Chegou a hora mais complicada que muitos alunos acham e sofrem quando chega este momento apresentar o projeto de pesquisa a Faculdade. Não podemos encarar com dificuldade, mas como desafio, a final é o seu projeto de pesquisa que te levará a final para a conclusão do seu curso.
Procurei contribuir para que você tenha uma direção certa. Coloquei a capa e a folha de rosto. Isso vai do seu orientador, se ele quiser ou não é só vocês combinarem. Bom trabalho!
INTRODUÇÃO
O principal objetivo de um científico é demonstrar que o aluno possui: Conhecimento sobre a bibliografia geral da área de concentração;
Ø  Conhecimento da bibliografia específica do tema da pesquisa selecionada;
Ø  Capacidade de descobrir, selecionar, discutir e criticar os dados mais importantes das bibliografias estudadas; 
Ø  Capacidade de reorganizar, de forma coerente, os dados utilizados;
Ø  Aptidão para expor com clareza o “estado da arte” do seu campo de pesquisa.
Um projeto de pesquisa requer muito esforço, o problema é que talvez você nunca tenha elaborado um projeto de pesquisa científica. Quando o seu projeto estiver pronto você perceberá que contém, no máximo, 1% de inspiração e, no mínimo 99% de concentração.
Por isso, este texto tem três objetivos básicos: Ajudá-lo a entender o que é um projeto de pesquisa científica; Ajudá-lo a avaliar a distância que o separa de seu futuro projeto de pesquisa; Ajudá-lo a descobrir a melhor maneira de encurtar essa distância.
1 – A ELABORAÇÃO DO PROJETO
O projeto de pesquisa é um plano do trabalho que se pretende realizar e nele procuramos responder a uma série de perguntas, tais como: o que iremos fazer, como, quando, onde, dentre outras perguntas. São as respostas a perguntas como essas que constituem os “ingredientes” básicos de um projeto.
É importante ter em mente que os ingredientes e a forma como são ordenados, variam conforme as características de cada projeto. Os projetos obedecem a seguinte seqüência lógica:
  • Capa contendo o título
  • Folha de rosto
  • Sumário
  • Resumo
  • Objetivos (Gerais e Específicos)
  • Justificativa
  • Revisão da literatura (ou da produção científica já acumulada sobre o tema).
  • O problema da pesquisa (ou Gênesis).
  • Hipóteses
  • Metodologia
  • Cronograma
  • Bibliografia
O primeiro passo para a elaboração de um projeto é a escolha do tema. Em geral, sua pretensão inicial deve ser pragmaticamente reduzida a dimensões adequadas. Quase sempre é necessário ampliar ou aprofundar as leituras e as pesquisas de campo sobre o assunto para que os critérios de "corte" comecem a aparecer. Após escolher o tema procure checar se ele contempla os seguintes critérios:
O tema deve ser do seu interesse, proporcionando-lhe uma experiência gratificante, além, é claro de contribuir para o avanço da Ciência o qual se destina. (Pesquisa no campo da Filosofia).
O tema deve ser adequado, tanto à sua formação, quanto ao tempo, recursos e energia que você poderá dedicar a essa pesquisa;
O tema deve ser suficientemente documentado. Isto é, o material bibliográfico pertinente deve ser suficiente, facilmente identificável, disponível e, sobretudo, deve permitir uma rápida “varredura”.
Vejamos se um exemplo hipotético ajuda a esclarecer esta questão. Suponha que o assunto de interesse do aluno seja, por exemplo, “A metodologia do ensino bíblico das parábolas”. Como esse exemplo sugere, a delimitação do tema pode esbarrar numa tendência (muito recorrente) de se optar por temas que, por sua extensão e complexidade, não permitem profundidade. Também é muito comum que o candidato resista à necessidade de delimitação, com receio de tornar sua pesquisa menos importante ou menos interessante. Nesse caso é bem provável que perderá muito tempo até se convencer que a sua opção original era genérica demais para resultar em um bom projeto de pesquisa.
Após definir o tema o passo seguinte será a redação do projeto.
Capa e título. Quanto ao título seja claro, objetivo e direto. Nada de frases quilométricas que mais se assemelham a um parágrafo.
Sumário. É nele que você apresenta os capítulos de seu trabalho e a numeração das páginas. Muitas vezes o sumário é chamado, erroneamente, de índice.
Resumo. Descreva, de modo sucinto – preferencialmente em um parágrafo - do que se trata o seu trabalho, procurando ater-se apenas às informações essenciais, tais como: o tema, os objetivos, o problema e a hipótese. É mais fácil redigir o resumo depois que o projeto já está praticamente pronto.
Objetivo(s). Um projeto de pesquisa deve conter objetivos gerais e específicos.
Os objetivos gerais estão relacionados aos resultados mais abrangentes para os quais o projeto pretende contribuir.
Já os objetivos específicos devem definir exatamente o que você espera atingir até o final do trabalho. Obviamente os objetivos estão relacionados ao problema/questão que motivou a realização do seu trabalho.
Os objetivos específicos podem incluir também os produtos que se espera gerar com a execução do trabalho. Ou ainda, a definição do “público-alvo” do projeto. Quanto maior a clareza sobre os objetivos específicos, mais fáceis será a execução do trabalho.
Justificativa. Após apresentar os objetivos do seu projeto de pesquisa, você deverá mostrar ao leitor por que o seu trabalho é importante. Qual a relevância do problema ou da questão com a qual você está trabalhando? Existem outros projetos semelhantes sendo desenvolvidos nessa região ou na área temática escolhida? Qual o alcance do projeto diante do problema que será abordado?
As respostas a estas perguntas constituem a justificativa.
Revisão da literatura. É a sistematização do conhecimento científico acumulado sobre o tema específico do seu projeto. Para delimitar o tema do projeto, o processo de revisão de literatura já foi forçosamente iniciado.
A diferença é que, neste tópico do projeto de pesquisa, você deve apresentar um texto bem articulado e bem concentrado no tema específico que acabou sendo escolhido.
 Neste item do projeto, a maior importância estará na comparação de documentos científicos (artigos, comunicações, entrevistas, etc.) sobre o tema específico.
 E essa comparação deve ser organizada de tal forma que a posterior formulação do problema seja sua decorrência lógica. Em outras palavras, não se trata de fazer uma "colcha de retalhos", emendando citações dos documentos consultados, mas sim de articular idéias que conduzam à formulação do problema; idéias estas que deverão estar apoiadas nas referências científicas consultadas.
A pesquisa bibliográfica sobre a qual se constrói este tópico do projeto de pesquisa não pode deixar de lado nenhuma obra importante sobre o tema específico. Mas é impossível que consiga ser exaustiva. Ou seja, a revisão de literatura do projeto de pesquisa será, por definição, exploratória.
A demonstração de que o pesquisador não deixou "escapar" nenhum trabalho relevante deverá ser feita, no devido tempo, durante a elaboração da sua pesquisa. Por melhor que seja a preparação do projeto de pesquisa, é inevitável que esta ou aquela referência só seja descoberta na fase posterior (e mais longa) de execução. Ao mesmo tempo, se uma contribuição científica muito importante sobre o tema específico da pesquisa não for incluída na revisão de literatura, é bem provável que a proposta venha a ser considerada "imatura" pelos avaliadores (ou pareceristas).
Por isso, você estará correndo um alto risco se construir seu projeto sobre o alicerce de um levantamento bibliográfico precário, ou feito às pressas.
O problema. Após revisar a literatura você deve identificar qual o problema ou a questão central do seu projeto, ou seja, em meio ao tema escolhido, a que questão (ou questões) você pretende responder. Quando a questão central estiver bastante clara para o autor é quase certo que poderá ser redigida de forma interrogativa.
Não é uma tarefa fácil, mas é importante ter sempre em mente que a clara formulação do problema ou da questão central da pesquisa é fundamental para a estruturação de seu projeto.
Se o pesquisador não consegue formular o problema central da pesquisa por meio de uma pergunta bem direta, o mais provável é que ele tenha feito uma discussão insuficiente da produção científica já existente sobre aquele tema.
Ou seja, quando o conhecimento sobre o tema selecionado não foi suficientemente digerido, vários problemas se superpõem na mente do pesquisador, e suas tentativas de definir o problema resultam em proposições herméticas, intrincadas e nebulosas.
Um problema bem formulado é mais importante para o desenvolvimento da ciência do que sua eventual solução. Mesmo que não solucione, uma investigação pode ter um grande mérito se abrir, ou pavimentar, um caminho.
Muitas outras pesquisas o trilharão até que o “mistério” seja desfeito, gerando novas interrogações. “É precisamente este sentido do problema – diz Bachelard – que dá a marca do verdadeiro espírito científico”
Hipóteses. As hipóteses são respostas provisórias à questão central ou ao problema da pesquisa. E é por isso que se diz que elas funcionam como uma verdadeira bússola para o seu trabalho. Seu desafio, durante a execução da pesquisa será o de verificar a validade das suas “respostas provisórias”, seja para confirmá-las ou para refutá-las. A(s) hipótese(s) deve(m) ser formulada(s) de forma afirmativa.
Vamos supor que o candidato tenha escolhido o tema “A metodologia do ensino bíblico das parábolas”.
Após exaustiva revisão da literatura sobre o tema o candidato formula o seguinte problema:
Qual é o ponto central se entender a parábola.
Uma hipótese interessante para esta pesquisa poderia ser:
Muitas pesquisas sobre parábola não acrescentam muitas coisas por serem superficiais demais.                                                                                                                                  
Metodologia. Ou procedimentos. É o caminho traçado para atingir os objetivos do projeto. É muito importante estar atento à coerência lógica dos procedimentos adotados e a sua relação com os objetivos do projeto. Se os seus objetivos específicos estiverem claramente definidos será muito mais fácil elaborar a metodologia de seu projeto.
Prepare-se, portanto, para passar longos dias em bibliotecas especializadas – e para correr atrás de pessoas bem informadas sobre o tema. Em princípio, um professor experiente indicará os principais centros de documentação que deverão ser rastreados, bem como pesquisadores, autoridades e outros agentes que precisarão ser entrevistados. Se você subestimar a importância destas tarefas, seu trabalho exploratório será muito parcial e você pagará um alto preço nas fases posteriores da investigação. Pode ser muito desagradável descobrir, tarde demais, um documento que sugere algum tipo de inconsistência na formulação do projeto. Bem melhor é se prevenir.


Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...