Para abrir as Postagens é só clicar. nos Temas

quinta-feira, junho 12, 2014

CARACTERÍSTICAS DE DEUS “EU SOU O QUE SOU”

Tem uma postagem - https://sites.google.com/site/lerparasabermaisprofexpedito/

Doutrina Bíblica.
A intenção, mesmo que de forma rudimentar, é captar alguns traços ou características de Deus que faz história com o seu povo. O verbo ser permanece na primeira pessoa do singular. Deus é o Eu soberano e absoluto. No hebraico o verbo está no imperfeito. É, assim, um tempo verbal que está aberto para novas ações e relações. O agir de Deus não é “fechado”. É aberto e contínuo. A fórmula “Eu Sou o que Sou” é o anúncio a respeito de o novo agir de Deus na história humana. É através desse jeito, de sua sensibilidade, proximidade, humanidade e presença real que o “céu” se revela ao mundo de forma contínua e constante. Mais do que ação, Deus é de relação. Faz relacionamentos. A ação pode ser compreendida como força, movimento que se imprime em objetos ou a pessoas. Relacionamento pressupõe uma ação de correspondência entre as partes. Por isso, Deus tem características humanas. Para ter sensibilidade precisa ver e ouvir: “E disse o Senhor: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores”. (Êx. 3.7); precisa se envolver e entender a situação do outro: (Êx 3.7). O relacionamento só é possível pela proximidade e através da presença real, do trabalho e da ação. “Portanto, desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra...” (Êx. 3.8). Deus tem corpo e se materializa em ações históricas. (Teofania: Ver nota de rodapé) Assume a história humana e suas lutas por dignidade. Isso faz JHWH (atribui-se este tetragrama como suposto nome de Deus). Deus ser diferente de outros deuses. Seu movimento e ação, de descer em direção ao humano e sua história, não é geográfica, mas sim, no sentido de buscar a aproximação humana, compreendendo a sua dor e limitação. Esta teologia marca a história deste povo e ganha forma e expressão nas celebrações posteriores.
Conclui-se, a partir desta revelação de Deus, que antes da teoria ou da interpretação, primeiro vem à ação. O método de Deus se tornou conhecido fazendo história. A experiência e a ação precedem, portanto, a interpretação e a teoria, assim como liturgia à teologia. Experiência pressupõe envolvimento integral de Deus e do ser humano nos acontecimentos. É ação que se faz com ideias, atitudes, sentimentos e com o corpo todo. Este é um dado importante e fundamental para o culto cristão. Como Deus, assim também o povo entra, de forma completa, nesta relação no ato de celebrar.
Um dado antropológico importante é a constatação de que o ser humano só percebe concretamente a presença do outro como pessoa e chega a compreendê-lo e senti-lo, na ação de experimentá-lo com os sentidos: vê-lo, tocá-lo, ouvi-lo, cheirá-lo.
Em Êx. 3.14. “E disse Deus a Moisés: Eu Sou O Que Sou. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: Eu Sou me enviou a vós”. Deus precisa tornar-se ativo e com características humanas, ter olhos, mãos e ouvidos, para revelar-se e ser compreendido.
Essa experiência histórica de Deus foi fundamental no desenrolar da história bíblica. Desde a criação até a Páscoa e até hoje e o final dos tempos, esta revelação e a forma de Deus se revelar, sua atitude de amor e de aproximação, envolvimento, permite e dá um sentido profundo e vivo ao culto cristão. Se culto é serviço e ação presente e real de Deus, então podemos participar e ser envolvidos nesta mesma experiência.
Não há culto sem ação. É impossível conhecer a Deus sem movimentos e sem ser envolvido por ele. Movimentos exigem corpo presente. Celebrar a presença de Deus entre nós só é possível entrando no relacionamento, participando da experiência com Ele.
Nota: O termo Teofania, vem do grego theophnaia, que por sua vez é uma palavra compostas por dois vocábulos, também gregos: Théos, "Deus" e phanei, "aparecer". Isto é, Teofania é o termo utilizado para descrever alguma manifestação visível de Deus, na forma que Ele quiser. Alguns eruditos definem Teofania como uma manifestação de Deus aparecendo, seja em forma humana, seja através de fenômenos da natureza gran­diosos e impressionantes.
Em sua essência, Teofania é um termo teológico que serve para indicar qualquer manifestação temporária e normalmente visível de Deus. 
Podemos conferir o que foi dito sobre a Teofania de Deus nos versículos abaixo lembrando que existem outras referência Bíblicas.
1. “Depois, apareceu-lhe o Senhor nos carvalhais de Manre, estando ele assentado à porta da tenda, quando tinha aquecido o dia. 2. E levantou os olhos e olhou, e eis três varões estavam em pé junto a ele. 16. E levantaram-se aqueles varões dali e olharam para a banda de Sodoma; e Abraão ia com eles, acompanhando-os. 22. Então, viraram aqueles varões o rosto dali e foram-se para Sodoma; mas Abraão ficou ainda em pé diante da face do Senhor”. (Êx. 18: 1, 2,16, 22).

AULER, João Pauo. Monografia Mestrado Profissionalizante em Teologia. ESTE, p.12, 2003.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...